Sete brasileiros e um peruano entre os 24 finalistas do QS 6000 de Newcastle

Sete brasileiros e um peruano entre os 24 finalistas do QS 6000 de Newcastle

O líder do ranking Jadson André puxa a fila dos sul-americanos classificados na quinta-feira para disputar vagas para as oitavas de final do tradicional Burton Automotive Pro na Austrália

Jadson André (RN) (@WSL / Tom Bennett)

O potiguar Jadson André começou o ano vencendo o Oi Hang Loose Pro Contest em Fernando de Noronha e já está na Austrália defendendo a liderança do WSL Qualifying Series no segundo QS 6000 da temporada. Ele e mais seis brasileiros já passaram para a fase dos 24 surfistas que vão disputar vagas para as oitavas de final do Burton Automotive Pro no tradicional Surfest Newcastle, Deivid Silva, Caio Ibelli, Miguel Pupo, Alex Ribeiro, Krystian Kymerson e o jovem Matheus Herdy. O peruano Miguel Tudela completa o pelotão sul-americano e no QS 6000 feminino a equatoriana Dominic Barona também avançou para a rodada classificatória para as oitavas de final do Holmes Civil Developments Pro na quinta-feira em Merewether Beach.

Mateus Herdy (SC) (@WSL / Tom Bennett)

A bicampeã sul-americana da WSL South America vai disputar as duas primeiras vagas com a top do CT, Malia Manuel, do Havaí, e a australiana Isabella Nichols. Outras três sul-americanas ainda podem chegar na fase das 24 melhores. A brasileira Tatiana Weston-Webb estreia na sexta bateria, que ficou para abrir a sexta-feira as 6h00 na Austrália, 17h00 da quinta-feira em Brasília. Depois, tem a peruana Melanie Giunta na oitava e a argentina Josefina Ané na décima.

Na categoria masculina, um total de 38 surfistas de cinco países da América do Sul estava entre os 144 participantes da primeira das duas etapas seguidas do QS 6000 na Austrália. 25 deles estrearam na primeira fase e dezenove avançaram para se juntar aos treze cabeças de chave que entraram direto na segunda e última rodada de 24 baterias. Esta só foi encerrada na quinta-feira e dos 32 sul-americanos, quinze passaram para a fase dos 48 melhores, que também rolou inteira no mesmo dia. Destes quinze, oito avançaram para disputar vagas para as oitavas de final.

Miguel Tudela (PER) (@WSL / Tom Bennett)

O peruano Miguel Tudela é o único não brasileiro e já começa a aparecer na lista dos dez surfistas que se classificam para a elite dos top-34 da World Surf League pelo ranking do QS, com a passagem para a quarta fase na quinta-feira de boas ondas em Merewether Beach. Ele venceu uma bateria contra dois brasileiros e um integrante do CT. Na briga pela segunda vaga, Miguel Pupo superou o também paulista Thiago Camarão e o australiano Jack Freestone. O peruano agora vai encarar dois australianos na briga pelas duas primeiras vagas para as oitavas de final, Jack Robinson que já assumiu a vice-liderança no ranking e Jackson Baker.

Deivid Silva (SP) (@WSL / Tom Bennett)

A segunda batalha por duas vagas será 100% brasileira, entre os paulistas Deivid Silva, Caio Ibelli e Miguel Pupo. O potiguar Jadson André entra na terceira bateria junto com o capixaba Krystian Kymerson e o havaiano Joshua Moniz, para defender a liderança do ranking pela terceira vez em Newcastle. Na quinta-feira, Jadson achou boas ondas para derrotar seus adversários, um deles o atual campeão sul-americano da WSL South America, Wesley Santos. O norte-americano Tanner Gudauskas impediu a dobradinha brasileira com o paulista, que foi eliminado junto com o português Vasco Ribeiro, último colocado.

Caio Ibelli (SP) (@WSL / Tom Bennett)

O baiano Marco Fernandez também não conseguiu completar uma classificação dupla no confronto Brasil x Austrália vencido pelo novo top do CT, Deivid Silva. O australiano Jackson Baker passou em segundo, mas esta terceira fase começou com um brasileiro tirando dois surfistas da casa numa tacada só. O também paulista Caio Ibelli passou em segundo na bateria vencida pela nova promessa do surfe australiano, Jack Robinson, com ambos eliminando a principal estrela deles, o vice-campeão mundial Julian Wilson.

O capixaba Krystian Kymerson também barrou dois australianos na sua, Reef Heazlewood que defendia a sétima posição no ranking e Harley Ross. O francês Joan Duru foi o vencedor. Três baterias depois, o atual campeão mundial Pro Junior da WSL, Mateus Herdy, ganhou o confronto Brasil x Estados Unidos que terminou empatado em 2 a 2. Luke Gordon não deixou acontecer uma dobradinha catarinense, ganhando a segunda vaga de Tomas Hermes. Mateus vai entrar na sexta batalha por vagas nas oitavas de final com o japonês Hiroto Ohhara e o australiano Caleb Tancred.

Miguel Pupo (SP) (@WSL / Tom Bennett)

O top do CT Jessé Mendes foi eliminado logo após a vitória de Mateus Herdy, mas o paulista Alex Ribeiro venceu a bateria que fechou a lista dos 24 surfistas que seguem na disputa do título do QS 6000 Burton Automotive Pro. Ele enfrentou mais dois norte-americanos e Patrick Gudauskas passou em segundo, barrando o peruano Tomas Tudela, irmão do Miguel que tinha vencido a sua bateria e vai disputar as primeiras vagas para as oitavas de final na sexta-feira.

Acompanhem a transmissão ao vivo das etapas masculina e feminina do QS 6000 do Surfest Newcastle da Austrália pelo www.worldsurfleague.com


Créditos Fotografia: Tom Bennett


Divulgação por: João Carvalho WSL South America Media Manager

www.worldsurfleague.com


(Visited 17 times, 1 visits today)
E ai gostou? Então nos ajude divulgando nosso trabalho
RSS
Receba nossa newsletter
Facebook
Facebook
Twitter
Visit Us
YouTube
Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.