Surfe em alta: pela primeira vez na história dos esportes individuais, três brasileiros ocupam o topo do ranking mundial

Surfe em alta: pela primeira vez na história dos esportes individuais, três brasileiros ocupam o topo do ranking mundial

  • Após quatro etapas do World Surf League Championship Tour, Gabriel Medina está em 1º, seguido de Ítalo Ferreira e Filipe Toledo e Tatiana Weston-Webb é a vice-líder do feminino
  • A próxima começa domingo na Austrália, noite do sábado no Brasil
Gabriel Medina festejando a vitória em Sidney (Crédito: Matt Dunbar / World Surf League via Getty Images)

São Paulo, 14 de maio de 2021 – O feito inédito conquistado pelos atletas brasileiros no World Surf League Championship Tour 2021 comprova que o domínio verde-amarelo tem imperado, com três vitórias consecutivas nas três etapas da “perna australiana”, já disputadas. No atual ranking, os Top 3 são Gabriel Medina, líder do campeonato, seguido por Ítalo Ferreira e, com a vitória no última segunda-feira (10), Filipe Toledo subiu para a terceira colocação. É a primeira vez na história das modalidades esportivas individuais, que o Brasil ocupa as três primeiras posições do ranking mundial.

Vale destacar a performance impecável da gaúcha Tatiana Weston-Webb, que está na vice-liderança no ranking das quatros primeiras etapas desta temporada. Desde que a seleção brasileira chegou à Austrália, em março, com doze atletas da elite mundial – onze do masculino e uma do feminino – para uma agenda repleta de quatro eventos seguidos (abril e maio), só tem dado Brasil no pódio.

“É um feito histórico que deve ser celebrado por todos os brasileiros e que serve de inspiração para as novas gerações do surfe nacional, não é todo ano que temos três representantes de um mesmo país no topo de um esporte competitivo de alto rendimento”, afirma Ivan Martinho, CEO da WSL Latin America.

Os campeões mundiais Italo Ferreira e Gabriel Medina decidiram o título na etapa que abriu a perna australiana em Newcastle (Crédito: Matt Dunbar / World Surf League via Getty Images)

Uma coisa é certa, os brasileiros vão voltar com bagagem extra da Austrália, com os troféus que têm conquistado. Tudo começou na 2ª etapa – Rip Curl Newcastle Cup apresentado pela Corona – quando o atual campeão mundial, Ítalo Ferreira levou a melhor na final verde-amarela com Gabriel Medina, depois de passar por Filipe Toledo nas semifinais.

No Rip Curl Narrabeen Classic apresentado pela Corona, em Sidney, foi a vez de Medina levantar o troféu de campeão e tirar a liderança do ranking de Ítalo Ferreira, com Tatiana Weston-Webb sendo vice-campeã na final feminina. Já no Boost Mobile Margaret River Pro apresentado pela Corona, a festa foi completa com uma dobradinha brasileira no alto do pódio. Filipe Toledo venceu a final desta 4ª etapa com Jordy Smith e Tatiana derrotou a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore.

Tatiana Weston-Webb e Filipe Toledo campeões do Boost Mobile Margaret River Pro apresentado pela Corona (Crédito: Cait Miers / World Surf League via Getty Images)

As competições não param e os atletas já estão na ilha de Rottnest, em West Australia, para a 5ª etapa do Tour, o Rip Curl Rottnest Search apresentado pela Corona, que tem início neste domingo (16), noite de sábado no Brasil. A etapa, que fecha a “perna australiana”, tem prazo até 26 de maio. As transmissões acontecem, ao vivo, pelo www.worldsurfleague.com, pelo Youtube e aplicativo da WSL e pelos canais da ESPN Brasil.

TOP-10 DO RANKING 2021 DA WORLD SURF LEAGUE – após 4 etapas:
1.o- Gabriel Medina (BRA) – 28.920 pontos
2.o- Italo Ferreira (BRA) – 24.150
3.o- Filipe Toledo (BRA) – 20.735
4.o- John John Florence (EUA) – 19.395
5.o- Jordy Smith (AFR) – 19.185
6.o- Griffin Colapinto (EUA) – 16.820
7.o- Kanoa Igarashi (JPN) – 16.130
8.o- Ryan Callinan (AUS) – 14.140
8.o- Conner Coffin (EUA) – 14.140
10.o- Frederico Morais (PRT) – 14.055
———–outros brasileiros:
12.o- Caio Ibelli (BRA) – 11.290 pontos
13.o- Yago Dora (BRA) – 10.725
15.o- Jadson André (BRA) – 10.225
17.o- Peterson Crisanto (BRA) – 9.300
20.o- Deivid Silva (BRA) – 8.735
23.o- Adriano de Souza (BRA) – 7.670
25.o- Miguel Pupo (BRA) – 7.310
31.o- Alex Ribeiro (BRA) – 4.255

TOP-10 DO RANKING FEMININO DA WORLD SURF LEAGUE:
1.a- Carissa Moore (EUA) – 29.970 pontos
2.a- Tatiana Weston-Webb (BRA) – 26.495
3.a- Stephanie Gilmore (AUS) – 22.035
4.a- Caroline Marks (EUA) – 21.305
5.a- Tyler Wright (AUS) – 19.965
6.a- Sally Fitzgibbons (AUS) – 18.185
7.a- Johanne Defay (FRA) – 16.845
8.a- Isabella Nichols (AUS) – 16.200
9.a- Courtney Conlogue (EUA) – 14.485
9.a- Bronte Macaulay (AUS) – 14.485
9.a- Keely Andrew (AUS) – 14.485



Texto divulgação da Casa do Bom Conteúdo:

casadobomconteudo.com.br

Marcelo Affini – Deborah Ferreira Mércia Suzuki


Divulgação por:

João Carvalho WSL South America Media Manager

Felipe Marcondes
WSL Latin America Senior Manager

www.worldsurfleague.com


(Visited 13 times, 2 visits today)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − três =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.