Hang Loose Surf Attack definiu os novos campeões paulista 2021, na Praia do Tombo

Hang Loose Surf Attack definiu os novos campeões paulista 2021, na Praia do Tombo

A trigésima terceira edição do circuito Hang Loose Surf Attack, o mais tradicional campeonato paulista de categorias de base do Brasil, que recebeu atletas de todo o estado, foi finalizado neste domingo (5), na Praia do Tombo, em Guarujá, na Baixada Santista, em grande estilo e definiu os novos campeões do ranking estadual paulista 2021, com vitórias de Naire Marquez (Sub16) e Kalani Robles (Sub14), de Ubatuba. Maria Beatriz (Sub14) e Carol Bastides (Sub12), da Praia Grande, e João Vitor (Sub12), de São Sebastião.

Os ubatubenses Diego Aguiar (Sub18) e Gabriel Klaussner (Sub16) e a praiagrandense Kemily Sampaio (Sub18) foram os primeiros nomes que foram anunciados, na última sexta-feira (3/12). Rodrigo Saldanha foi o campeão do Sthill Air Show. Kemily e Didi saíram “pilotando” suas motos Mobyou zeradas. O Girls Best Trick foi vencido pela praiagrandense Aurora Ribeiro. O evento proporcionou aos atletas uma premiação jamais oferecida em todas as suas edições.

O domingo foi de sol forte, e altas ondas quebraram até a última final do evento que movimentou a praia do Tombo e atraiu um bom público que enalteceu cada disputa dentro da água. O mar alisou e proporcionou condições perfeitas para que os atletas executassem manobras precisas e de alta performance, um verdadeiro show de surfe, com rasgadas e batidas.

As meninas da estreante (sub12) foram as primeiras a competirem nas boas ondas de meio metro e a atleta da Praia Grande, Carol Bastides, com 100% de aproveitamento desde a primeira etapa do circuito, somado ao seu desempenho no praiagrandense, lhe rendeu o título de campeã estadual 2021 e da segunda etapa do Hang Loose Surf Attack. A ubatubense Maeva Guastalla ficou com a vice-liderança. Do Guarujá, Maria Julia, finalizou em terceiro lugar e Samira Sthephany, de Ubatuba, terminou na quarta posição.

Na estreante masculino (sub12), o título de campeão estadual 2021 e da etapa, foi para as mãos do sebastianense João Vitor. “Estou muito feliz pela vitória, treinei e a recompensa veio”, disse João. O segundo lugar foi comemorado pelo ubatubense Kailani Renno, que mostrou um surfe forte, mas não foi o suficiente para vencer. O terceiro lugar ficou para outro ubatubense que apresentou uma boa campanha durante o circuito, Kalani Robles e, o paranaense Anuar Chiah, finalizou na quarta colocação.

Na categoria Sub14 Feminina, Maria Beatriz, da Praia Grande, mesmo terminando em segundo lugar nesta etapa, foi decretada a grande campeã estadual 2021, por ter conquistado a maior pontuação durante as duas etapas em sua categoria. A campeã da segunda etapa do Hang Loose Surf Attack foi Luara Mandelli, do Paraná. Em terceiro lugar finalizou Luana Reis, de São Sebastião e Maria Amélia, de Santa Catarina, voltou para casa com o troféu de quarta colocada.

O jovem Kalani Robles (Sub14), com outro terceiro lugar em sua bateria, mas trazendo na bagagem uma boa pontuação conquistada no circuito municipal ubatubense, onde finalizou na segunda colocação no ranking geral, posição que fez a diferença na somatória geral que lhe rendeu o topo do ranking paulista estadual 2021. O paranaense Anuar Chiah, que apresentou um surfe bonito e agressivo, foi o campeão da última etapa do Hang Loose Surf Attack. A vice-colocação ficou para o bertioguense Daniel Duarte e, completando o pódio, em quarto lugar, o praiagrandense Vini Palma, que com apenas 10 anos vem se destacando nas competições e figura sempre entre os primeiros.

Na última bateria do dia, a campeã na primeira etapa na Sub 18, Naire Marquez, de Ubatuba, finalizou o ano como campeã da etapa e em poder do título estadual paulista 2021 da Sub16. “Este título é muito importante para mim. Ganhei na Sub18 na primeira etapa, mas saí na semifinal. Estou muito feliz com este resultado, a Praia do Tombo é especial para mim, venho sempre, meu avô tem casa aqui. Agradeço a todos os meus apoiadores por esta vitória”, disse. Em segundo lugar ficou a Luana Mandelli, do Paraná. Na terceira colocação, outra paranaense, Gabrielly Vasque e, em quarto lugar, finalizou a sebastianense Sol Carrion.

Para o presidente da Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf), Zé Paulo, o evento foi um sucesso. “Trabalhamos muito para alcançarmos este resultado. Agradeço a cada pessoa que fez parte deste grande projeto e a todos os empresários que acreditaram no nosso empenho. E um agradecimento especial a todos os atletas, que surfaram muito, nível técnico de excelência. Sem eles nada disso estaria acontecendo”, comentou.

Para Marcos Bukão, Tour Manager da SPSurf, as duas etapas superaram todas as expectativas. “Eu acho que foi um desafio vencido pela nova Federação, primeiro pelo fato da SPSurf ter dado a continuidade ao mais tradicional circuito de categorias de base do Brasil. O Zé Paulo conseguiu, em meio a uma pandemia, além de manter este campeonato, aumentar o número de atletas e melhorar consideravelmente a premiação envolvendo todas as categorias. Estão todos de parabéns”, disse.

O Hang Loose Surf Attack 2021, realizado pela Federação de Surf do Estado de São Paulo (SPSurf) contou com as vozes de Edinho Leite, Taiu Bueno e da estreante Kaylane de Souza, a primeira voz feminina no campeonato desde a sua criação, em 1995. A transmissão contou com visitas ilustres como as dos irmãos Matos, Neno e Amaro, que marcaram presenças nos comentários. Piu Pereira, legend do surfe e ex-top da elite mundial, também prestigiaram o campeonato Paulo Matos, primeiro campeão brasileiro de surfe e de outro legend, Jair de Oliveira.



(Visited 72 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.